Ads 468x60px

Labels

Labels

29 de jun de 2011

Para brasileiro, banda larga de 1Mbps é pouco



Até ano passado, mais da metade de quem tinha internet em casa usava velocidades inferiores a 1Mbps. Esse número caiu para 40% em apenas um ano. Velocidades de 1Mbps ou superior, no entanto, aumentaram de 23% para 40% no mesmo período. A pesquisa TIC Domicílios, do CGI.br, traz esta e diversos outros números interessantes. Acompanhe:
Você acha que a LAN house já morreu? Ainda não, só que estão sendo menos usadas. Em 2010, elas eram o principal acesso à internet para 24% dos usuários. Em 2008, eram 35%. O que acontece? As pessoas não trocaram as LAN houses por centros de acesso público – esses, quase ninguém usa como acesso principal.
Mais pessoas estão contratando internet em casa: subiu de 36% para 51%, em dois anos, a porcentagem dos que acessam a internet principalmente em casa. E por que as pessoas ainda usam LAN house? A maioria (51%) porque não tem computador em casa.
De todos os domicílios pesquisados, 61% não tinham computador. O principal motivo para isto é principalmente o custo elevado – nem todo mundo quer gastar centenas de reais num PC. Dos que tinham computador mas não internet, o motivo é o mesmo: o custo alto. Daí é possível entender a importância do Plano Nacional de Banda Larga: 1Mbps pode ser pouco, mas vai trazer muito mais pessoas à internet, que antes a evitavam em casa por causa do preço.
E a internet via celular? 6% dos usuários acessaram a web no celular em 2010. Só que essa é a mesma porcentagem de 2009 e 2008! Claro, como o número de celulares aumentou, o número de acessos também cresceu. Mas, se a porcentagem continua a mesma, parece ainda haver muito espaço para o acesso à web via celular crescer. Mesmo o envio de torpedos caiu: em 2009, 59% usaram o celular para enviar SMS; em 2010, o percentual caiu para 51%.
E agora temos mais pré-pagos do que antes: em 2010, 92% dos aparelhos eram pré-pagos. Em 2009 e 2008, este percentual estava parado em 90%.

0 comentários:

Postar um comentário

CÓDIGO DO LINKWITHIN