Ads 468x60px

Labels

Labels

14 de jun de 2011

iPads e iPhones serão fabricados no Brasil a partir do segundo semestre



O Ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, acredita que os iPhone fabricados no Brasil deverão ser disponibilizado nas lojas a partir do Natal. Isso porque a Foxconn, fabricante dos portáteis, deve iniciar a fabricação dos iPhones já em julho. Os iPads devem ir para a linha de montagem no final do ano.

Afirma-se também que o processo de manufatura dos equipamentos deve acontecer na planta da fábrica da Foxconn em Jundiaí, no interior do Estado de São Paulo. Além da montagem dos novos aparelhos, 175 engenheiros da Foxconn no Brasil devem ir à China para receber treinamentos técnicos. Trata-se de mais uma etapa do investimento de cerca de 12 bilhões de dólares que a empresa deve realizar no país nos próximos cinco anos.
A notícia chega para confirmar os rumores que apontavam para uma comunicação entre a presidente Dilma Rousseff e o dono da Foxconn, Terry Gou. A informação era de que a empresa taiwanesa iria antecipar a produção de novembro para julho dos iPads e iPhones no Brasil.

Outros eletrônicos fabricados no Brasil

Além das informações sobre os equipamentos da Apple, Mercadante comentou também, durante a cerimônia de expansão da fábrica da Ericsson (em São José dos Campos – SP), que 13 empresas já estão inscritas na fabricação de tablets no Brasil, das quais oito já receberam aprovação e isenção de tributos governamentais.
Para tal, os equipamentos deverão contar com 50% de nacionalização na fabricação da placa-mãe, total que deve chegar a 95% até 2013. Além disso, 20% de partes com função de memória, além de metade dos componentes e peças de carregadores de bateria (ou conversores) deverão ser produzidos no país a partir de 2012.
O Ministro comenta que “quando a gente passa a exigir produção local para tabletsm smartphones e computadores criamos um mercado interno robusto para atrair investimentos e verticalizar a produção”. Entre os descontos nos impostos está a isenção de PIS/Cofins de 9,25% e diminuição de IPI de 15% para 3%.

0 comentários:

Postar um comentário

CÓDIGO DO LINKWITHIN