Ads 468x60px

Labels

Labels

10 de nov de 2010

Ubuntu vai abandonar o X11

 Se a notícia de que a partir do Ubuntu 11.04 o Unity seria o gerenciador de janelas padrão te pegou de surpresa, prepare-se para mais uma bomba vindo direto da África do Sul: Mark Shuttleworth, fundador da Canonical, anunciou que o Ubuntu em breve vai abandonar também o servidor X, trocando-o pelo Wayland.

Já era Falar de uma distro Linux com interface gráfica sem o X parece algo quase impensável: o protocolo existe desde 1984, e a versão 11 do protocolo (daí o nome X11, pelo qual é mais conhecido) já está na estrada desde 1987. Toda distro Linux com a qual mexi desde 1998 vinha com o X. Eu já passei dias configurando os arquivos do X para que ele funcionasse em configurações bizarras de vídeo onboard e monitor vagabundo.
O motivo da mudança, segundo Mark explicou em seu blog, tem muito a ver com a velocidade do X e a complexidade de obter resultados gráficos realmente interessantes com o protocolo. Pela própria idade do X é difícil torná-lo mais simples. Seria necessário matar muitas e muitas linhas de código legado.
Assim, para o Ubuntu poder oferecer novidades gráficas, além de um ganho de performance em aplicativos que consumam muito da placa gráfica, somente mudando para o Wayland. Obviamente, o Wayland ainda é novo e não está pronto para já entrar já na versão 11.04 do Ubuntu, mas Mark também anunciou que a Canonical pretende investir pesado no desenvolvimento do Wayland, além de ajudar para que gerenciadores como Gnome e KDE rodem sobre o novo ambiente gráfico.
Mas e todos os aplicativos que rodam fazendo chamadas ao X, serão obrigados a se adaptar ou ficarão de fora do Ubuntu? O Wayland e o X não são compatíveis (o primeiro nem mesmo é um fork do segundo), e qualquer distribuição que queira usar o Wayland deve decidir se haverá como rodar (ou não) aplicativos feitos para o X. Segundo Mark, a ideia é justamente essa, manter a possibilidade de executar programas feitos para o X, até para preservar software antigo.
Você pode saber mais sobre o Wayland visitando o site oficial do projeto. Como sempre, só nos resta esperar e ver o quanto as mudanças que o Ubuntu está planejando serão realmente benéficas.

0 comentários:

Postar um comentário

CÓDIGO DO LINKWITHIN